3º dia – Maior deserto de sal do mundo

Foi uma noite tranquila de sono com uma temperatura bem mais agradável que a noite anterior. Como de costume saímos as 8 em direção ao Deserto de sal do Uyuni o maior deserto de sal do mundo.

114_0910

Ilha de Incahuasi

114_0917114_0913

Os cactos crescem 1 cm por ano, há cactos de mais de 900 anos.

114_0916114_0921

Fotos no salar

114_0942114_0935

Fotos by Plácitos

114_0943114_0944

Hotel de Sal

114_0950114_0948

Cemitério de Trens

114_0960114_0956

Chegamos em Uyuni as 15:30 pegamos um ônibus para La Paz as 20:00 foram mais de 10 horas de viagem.

Anúncios

2º dia – Desertos

A previsão de frio se confirmou fez –10 graus a noite. Ednilson foi o que mais sentiu a altitude, mas após um café com direito a chá de coca ficou totalmente recuperado como toda a equipe.

114_0839

Saímos as 8:15 em direção a mais um dia de aventura, as paisagens eram extremas. Muito seco e altitude acima dos 4 mil metros, menos que os 5 mil do dia anterior.

114_0848114_0849

Árvore de Pedra

114_0853

Depois de mais umas 2 horas paramos para almoçar ao lado de uma lagoa que refletia de forma espetacular a paisagem.

114_0873

O almoço feito pelo nosso motorista, guia e cozinheiro Plácido era arroz, atum, ovo cozido, tomate e abacate (tudo tem abacate aqui).

114_0878

Trilho que atravessa o deserto Siloli

114_0882

Ao fundo da foto o vulcão ativo Ollague

114_0881

Elenilton e Carlos Frederico perdendo para seu vício em um dos poucos povoados que passamos.

114_0887

Chegamos a pousada onde iremos pernoitar as 18. O hotel é todo feito de sal.

114_0897

Sala e corredor da pousada

114_0896114_0895

A noite jogamos um pouco de truco Ednílson teveum bom desempenho 8 jogos 7 derrotas. O destaque da noite foi a dupla florida Carlos Frederico e Elenilton que deram show.

A aventura aos desertos termina amanhã onde passaremos pelo deserto Uyuni e pegaremos um ônibus para La Paz.

1º dia – Ida aos desertos

Saímos de São Pedro do Atacama como combinado as 8. Fizemos a imigração de saída do Chile onde perdemos meia hora. Depois de aproximadamente 1 hora de estrada chegamos a fronteira com a Bolivia, tomamos um café e fizemos a imigração e seguimos viagem.

114_0807

Ednílson mostrando que não sente frio, detalhe estava zero grau observem as roupas do pessoal.

114_0810

Nosso motorista e guia Plácido comentou que hoje chegaríamos a 5000 metros.

Mais uns 15 minutos de estrada e entramos em um parque. É um parque onde existem vários lagos um de cada cor além dos geisers e também vários vulcões, um deles ativo.

Thiago no primeiro lago do parque, lago branco.

114_0813

Fotos do caminho

114_0818114_0819

Águas quentes no meio do deserto, tomamos um banho de 30 minutos e foi nos apresentado os efeitos da altitude.

114_0822

O primeiro a sentir os efeitos da altitude foi o Thiago, sentiu um pouco de tontura e enjoo, mas depois de tomar um remédio fornecido pelo Elenilton melhorou. Todos sentiram um pouco de cansaço, a respiração fica mais curta e ofegante. Além do desconforto o Thiago conseguiu perder seus óculos escuros.

Almoçamos no local das piscinas termais e seguimos em frente em direção aos geisers nesse local estavamos a 5 mil metros de altitude. Imagem impressionante a terra fervendo e jorrando vapor a mais de 100 graus, o inconveniente é o odor, semelhante ao de um banheiro sujo.

114_0826114_0830

Após os geisers íamos em direção a lagoa colorada, detalhe que ela só fica dessa cor a tarde devido ao vento.

114_0838

Chegamos as casas de família onde iríamos pernoitar umas 18:30. Tomamos um café e descansamos um pouco, a altitude começava a fazer efeito em todos os integrantes da equipe, dor de cabeça e enjoo eram normais, nada que uma boa noite de sono com temperatura prevista de no máximo menos 10 graus não resolveria.

Sairíamos as 8 do outro dia rumo a mais um dia de aventura.

Saída para os Desertos

São 6:40 da manhã horário local Ednilson e Elenilton dormem, faz frio algo em torno de zero grau. O Thiago e o Carlos Frederico estão em um hotel e irão nos encontrar no horário de saída as 8 horas.
Iremos em direção a Bolivia, visitaremos as lagunas blanca y verde, há possibilidade de banhos termais, visita aos geisers e por fim chegada a Laguna Colorada com pernoite em casas familiares.
Essa noite é talvez a mais fria do passeio com a sensação térmica podendo chegar a -25 graus.
Ontem jantamos algo parecido com um a la minuta.

Foto da placa do nosso Hostel em São Pedro de Atacama

Foto do lado do nosso Hostel de um vulcão que fica na Bolívia

Essa noite não teremos acesso a internet e provavelmente nas próximas 3, então na sexta pretendo publicar várias notícias, aguardem…

Chegamos a São Pedro de Atacama

Chegamos ao hostel são 20:15. A viagem mais uma vez foi tranquila.


Vista da cordilheira do avião

Desembarcamos em Calama e estavam nos esperando para nos transportar até São Pedro do Atacama, a viagem de camionete durou um pouco mais de uma hora.

Já sentimos como ar é seco. Ednilson sente os sintomas de garganta seca.
Estamos nos organizando para jantar e encontrar o restante da equipe que esta hospedada em um hotel.

Nosso amigo Thiago deve estar contente com o resultado do GRENAL, só levaram um sairam no lucro.

Amanhã as 8 saímos em direção rumo ao Deserto do Atacama.

Em território Chileno

Após uma viagem muito agradável onde aproveitamos para colocar o sono em dia. Estamos no aeroporto de Santiago almoçando.

Pedimos algo parecido com um XIS e nos foi apresentado isso.

Tomei meu suco de laranja tradicional. Já o Elenilto e o Ednilson optaram pela Pepsi, confiram o detalhe do slogan da lata.

As 16 horas (horário chileno- uma hora a menos que no Brasil) embarcamos para Calama onde nos reencontraremos com o restante da equipe de aventureiros.

Abaixo nossa visão da cordilheira no aeroporto.

Ednilson

Encontramos o Ednilson no Aeroporto de Guarulhos bem bronzeado devido a sua pré lua de mel. Estava empolgado falando maravilhas do México, disse até que aprendeu algumas jogadas de futebol.

Agora estamos embarcando para Santiago e posteriormente Calama, onde a equipe estará completa.

A viagem começou

Ontem dia 25 Thiago e Carlos Frederico embarcaram e Deus queria tenha chegado até Calama no Chile, cidade de destino do primeiro dia de viagem.

Um pouco antes do embarque o Thiago me avisou que teríamos que responder um questionário para realizar a descida de bike na estrada da morte. Para os familiares e amigos ficarem despreocupados a empresa que contratamos para realizar a aventura é muito profissional, tanto que teremos equipamentos apropriados a cada um. Como uma bike especializada para esse tipo de descida adequada a altura e peso, bem como todos os equipamentos de proteção necessários.

Thiago com seu espanhol de dar inveja interpretou digamos de forma equivocada, enfim o google translate não o ajudou totalmente nessa tarefa.

Hoje dia 26 eu, Elenilton e Ednilson estamos indo encontrá-los. Eu e Elenilton sairemos de Porto Alegre rumo a São Paulo as 6 da manhã. Lá encontraremos Ednílson vindo de sua pré Lua de Mel onde usufruiu e conheceu o México.

Embarcamos as 9:10 com Destino a Santiago no Chile. Depois pegamos outro voo as 16 horas (horário chileno) com destino a Calama onde iremos reunir todo o grupo.

Fotos da bagagem de Frederico e Elenilton sempre com o manto sagrado tricolor acompanhado e fazendo parte da bagagem.

Roteiro parte II

DIA 8 – SABADO – 01 DE SETEMBRO DE 2012

Passeios por Cuzco.

Cuzco

Preparação para o início da Trilha Inca

DIA 9 – DOMINGO

Início da Trilha Inca de 4 dias rumo a Machupichhu.

Wayllabamba I

Local: Cusco – Km 82 – Wayllabamba.

Tempo de caminhada: 5hrs;

Distância: 12km;

Altitude máxima: 3000m;

Wayllabamba II

Roteiro: Antes das 06h00 da manhã ocorre o translado do hotel em Cusco em direção ao Km82 da ferrovia onde tem início a caminhada pela Trilha Inca. No trajeto avistam-se as montanhas Chicon, Veronica e Salcantay. Chegada ao Km82 e início da caminhada pela Trilha Inca. Ao longo do trajeto observam-se as ruínas de Llactapata. Parada para almoço em hora oportuna. À tarde subida até o pequeno vilarejo de Wayllabamba (3.000 m.a.n.m.). Acampamento, jantar e pernoite.

DIA 10 – SEGUNDA

Local: Wayllabamba – Pacaymayo.

pacaymayo I

Tempo de caminhada: 6hrs.

Distância: 11km.

Altitude máxima: 4200m.

pacaymayo

Roteiro: Logo após o café da manhã tem início o segundo dia de caminhada passando por Tres Piedras Blancas, Llulluchapampa e chegando ao ponto máximo da trilha em Warmiwañusca (Passagem da Mulher Morta) à 4.200 m.a.n.m. Parada para almoço em hora oportuna. Continuação do caminho descendo até o rio Pacaymayo (3.500 m.a.n.m.). Acampamento, jantar e pernoite.

DIA 11 – TERÇA

Local: Pacaymayo

Runcuracay

runcuracay

Sayacmarca

sayacmarca

Puyupatamarka

Puyupatamarka

Wiñaywayna

Wiñaywayna

Tempo de caminhada: 7hrs.

Distância: 16km;

Altitude máxima: 3900m;

Roteiro: Café da manhã. Inicio do terceiro dia de caminhada até a segunda passagem à 3850 m.a.n.m. Visita às ruínas de Runcuracay e Sayacmarca onde é servido o almoço. Em seguida a caminhada continua em direção à Puyupatamarca (Cidade nas Nuvens) outro importante complexo arqueológico. Depois de mais uma curta caminhada chega-se ao último acampamento em Wiñaywayna (Eternamente Jovem). Visita ao complexo arqueológico, jantar e pernoite.

DIA 12 – QUARTA

Local: Wiñaywayna – Machupicchu – Aguas Calientes.

Machupicchu

Machupicchu

Aguas Calientes

Aguas Calientes

 Tempo de caminhada: 1hr;

Distância: 4km;

Altitude máxima: 2700m;

Roteiro: Antes do sol nascer, logo depois do café da manhã, tem início a caminhada final de cerca de uma hora em direção a IntiPunku (Porta do Sol) de onde se tem a fantástica visão panorâmica de Machupicchu. Visita guiada de cerca de 2 horas pelos principais templos da cidade e tempo livre. À tarde descida até o povoado de Aguas Calientes onde será o pernoite.

DIA 13 – QUINTA

Subida a Waynapicchu.

Waynapicchu

Waynapicchu é a montanha que fica “atrás” de Machupicchu e onde se sobe para ter a visão aérea da cidade. Só podem 400 pessoas por dia em duas turmas de 200.

A tarde embarque no trem de retorno a Ollantaytambo e em seguida um translado até Cusco (1h40).

Pernoite em hotel em Cuzco.

DIA 14 – SEXTA

Dia livre em Cuzco.

Cuzco I

DIA 15 – SABADO – 08 de setembro de 2012

Fim da aventura e retorno ao Brasil. Mais especificamente Santa Maria, Bagé, Rio Grande e Floripa.

Brasil

E prontos pra próxima.

ROTEIRO parte I – AGO/SET DE 2012

1º DIA – SABADO – 25 DE AGOSTO DE 2012

Início da viagem do Thiago e Carlos Frederico. Saída de Porto Alegre rumo a Calama no Chile. Ida de Calama direto a San Pedro de Atacama no Chile. Pernoite em Hotel.

DIA 2 – DOMINGO –

Passeio em San Pedro de Atacama e visita ao Vale de La Luna

Início da viagem do Ednilson, Frederico e Elenilton. Saída de Porto Alegre / São Paulo rumo a Calama no Chile. Ida de Calama direto a San Pedro de Atacama no Chile.

Encontro dos cinco viajantes.

Pernoite em Hotel. em San Pedro de Atacama.

DIA 3 – SEGUNDA

Inicio do tour de três dias pelos desertos de Atacama e de Uyuni (deserto de sal);

Saída em direção à Bolívia, visita as lagunas blanca y verde, banhos termais, visita aos geisers e por fim chegada a Laguna Colorada com pernoite em casas familiares.

DIA 4 – TERÇA

Após o café da manhã continuaremos a viagem rumo a San Juan.

Visitas ao Deserto de Siloli, à arvore de pedra, às lagunas de Cañapa, Hedionda, Chiarcota y Honda, lagoas estas povoadas por flamingos.

A tarde continuaremos a viagem passando pelo mirador do vulcão ativo de Ollague e cegando por fim a San Juan.

Pernoite em casas familiares.

DIA 5 – QUARTA

Neste dia visitaremos o maior deserto de sal do mundo, o salar de Uyuni.

Conheceremos a Ilha Incahuasi, o Hotel de Sal, o povoado de Colchan e o Cemitério de Trens. A seguir as descrições dos locais:

Isla Incahuasi (Isla del Pescado).- Ubicado en medio del desierto de sal, la Isla Incahuasi generalmente conocida como “La Isla del Pescado” poblada por numerosos cactus gigantes con alturas superiores a los 10 metros, desde la cima se puede contemplar el maravilloso paisaje del Salar.

Hotel de Sal.- Ubicado en pleno corazón del Salar, construido con bloques de sal, tanto exterior como interior, paredes, suelo, camas, mesas, sillas, todo de sal con una hermosa vista al salar, dicho hotel de sal, que hace unos años dejó de funcionar como hotel, pero hoy en día se puede visitar como un museo.

La población de Colchani.- Ubicado a las orillas del gran Salar, sirve de ingreso principal al desierto de sal, conocida también como “Puerto Seco”, donde se observa la intensa actividad de extracción de sal en forma artesanal. Los pobladores nos enseñaran el proceso de secado, molido y embolsado de la sal, listo para el consumo.

Cementerio de trenes – donde se podrán observar trenes y locomotoras muy antiguas, luego de la visita continuáremos a la población de Uyuni.

À noite chegaremos a cidade de Uyuni e pegaremos um ônibus rumo à La Paz.

DIA 6 – QUINTA

Chegada a cidade de La Paz.

Nesse dia faremos a descida de bicicleta pela estrada da morte.

Já existe uma postagem sobre a descida – Clicar aqui

Pernoite em hotel em La Paz.

DIA 7 – SEXTA

Pegaremos um ônibus em La Paz rumo a Cuzco no Peru. Ônibus de linha normal. A viagem tem duração de 12 horas aproximadamente.

A noite chegaremos em Cuzco e pernoitaremos em hotel.